Hoje estou num momento “Zen” em relação a comida e analisando algumas situações resolvi escrever esse post.

Quem sofre de compulsão alimentar geralmente tem uma relação passional, visceral, uma relação tipo unha e carne com a comida. O compulsivo está sempre pensando o que comer e o que não comer. Ainda no café da manhã pensamos o que iremos comer no almoço, no almoço pensamos no café da tarde e pior ainda no que teremos no jantar, no que poderemos comer ou não.

Vou fazer uma pergunta pra você agora, como se fosse um exercício mental. Pense comigo, se a partir de agora acontecesse uma mágica e você não precisasse mais comer, ou melhor, se sua fome e seus desejos desaparecessem completamente, o que você faria? Essa mágica te livrou de você não ter mais que se preocupar com sua alimentação, com o que come ou vai comer, ou seja, você está livre dessa “tarefa”. Aí então eu pergunto. O que você irá fazer pra substituir essa sua “obrigação” ou melhor, essa obsessão de controlar sua alimentação? Pode parecer assustador, mas provavelmente você irá enxergar um abismo, uma escuridão total. Na verdade você deverá perceber um grande vazio existencial que o fará enxergar que na verdade sua relação com a comida é quase paranóica. Você vive para comer, você vive para fazer dietas e boa parte de sua vida gira em relação a comida.

Portanto as pessoas que sofrem de transtorno alimentar precisam identificar o porque dessa relação com a comida. Será que não é o caso de desenvolvermos novas habilidades na vida? Trocar a comida por uma caminhada, por um estudo? Já pensou em procurar atividades que despertem interesse em você? Fazer um curso, um artesanato. Já pensou em aprender uma nova língua e quem sabe cultivar uma horta?

Portanto comece a pensar nisso. Comece a analisar sua relação com a comida. Te faça perguntas. Questione a você mesmo.

5 Dicas para melhorar sua relação com a comida

 

1Antes de comer, faça o exercício. Se eu não comer isso, o que posso fazer no lugar? Como substituir esse “prazer” por outra atividade? Será que é fome mesmo? Lembre-se do abismo, do seu vazio existencial.

2Não tenha medo da fome. Geralmente quem sofre de compulsão alimentar tem pavor de passar fome. Não tenha medo da fome, aprenda o que é fome de verdade. Fique várias horas sem comer e você aprenderá a interpretar fome de vontade de comer.

3Livre-se do seu ambiente preferido para comer. Geralmente nós temos em casa o nosso cantinho preferido para comer. Geralmente é no sofá e em frente a tv. Se você sofre seriamente de compulsão alimentar e percebe que é nesse seu cantinho que a compulsão acontece, livre-se dele. Mude, coloque a televisão ou o sofá em outro lugar. Mude seu ambiente. Vencer a compulsão alimentar e sua relação com a comida requer uma mudança comportamental em você. Portanto alterar o ambiente em que você vive poderá ajudar nesta questão.

4Respire antes de comer. O compulsivo é afobado, desesperado pra comer. Muitas vezes sentamos a mesa e sequer pegamos os talheres, e temperos para a refeição. Muitas vezes já saímos cutucando o alimento com as mãos e colocando pedacinhos na boca. Calma, prepare sua mesa com tudo que você precisa e sente-se somente quando tudo estiver pronto. Coma com calma e repouse os talheres em cada garfada.

5Aprenda a saborear os alimentos. Ao invés de engolir tudo de uma vez, dissolva o alimento na língua. Observe a textura e os sabores e temperos do alimento. Aprecie o alimento. Aprenda com ele.

6Ok, eu disse 5 dicas, mas essa aqui é a mais importante de todas e serve para o caso de você não praticar as anteriores. Por favor respire, respire e respire. Antes de comer decisão, de qualquer garfada e vontade de comer, respire e acalme-se. Tome a decisão apenas depois de uma boa respiração.

About author Ver todas postagens

Eduardo

Olá sou o Eduardo e criei este site para relatar meu problema com a compulsão alimentar. Trarei aqui muitas informações sobre o assunto, além de, obesidade, dietas e comportamento. Agradeço sua visita e participação.

1.754 CommentsDeixe sua mensagem